Loading...

Páginas

quarta-feira, 3 de março de 2010

Reflexões após o XII Congresso da VINACC por Edson Camargo

Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.
João 17:16,17.

Líderes e palestrantes de diversas denominações, unidos, reafirmando a Palavra de Deus como o alicerce para uma vida cristã plena, pura, e capaz de impactar a sociedade de forma relevante e abençoadora. Algo que certamente alegrou e honrou ao Senhor Jesus, que, na chamada oração sacerdotal de João 17, pede a Deus Pai:

21)a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.
(22) Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; (23) eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim.

Palestras sobre doutrinas fundamentais da fé cristã, ciência, sexualidade, apologética, um painel sobre globalismo, política e a ideologia queer (gayzismo), eventos artísticos, e um povo amável que manteve o Parque do Povo, no centro de Campina Grande (PB), lotado. Como nenhuma dessas coisas se dão nem se harmonizam ao acaso, ficou clara a ação de Deus em tudo. A provisão, a proteção e a direção dEle se fizeram manifestas.

Problemas? Coisas a serem melhoradas? Também. O evento estava repleto de seres humanos, meu chapa.

Assim foi o XII Congresso Nacional da Consciência Cristã, uma iniciativa da VINACC. Fica o exemplo para a igreja do sul do país, que tem recursos, gente capacitada, e que pode, unida, e em Deus, fazer diferença, alargar o espaço de suas tendas, resgatar vidas, e preparar seus futuros líderes.

Quanto a mim, aprendi a dar palestra (acho...). Fui para abençoar, mas nada do que fiz se compara ao que o Senhor fez na minha vida. É sempre assim. Ele sempre nos surpreende, Ele sempre tem o melhor para os seus filhos. O amor dEle nos constrange.

Para 2011
O retorno para o evangelho da cruz. Este será o tema do XIII Congresso Nacional para a Consciência Cristã de 2011, e foi muito bem escolhido. Quando se atenta para a importância da ordem de Cristo “tome sua cruz e siga-me”, e para a centralidade da cruz na pregação e no ministério do apóstolo Paulo (nós pregamos a Cristo, e este crucificado), pode-se perceber melhor a relevância do tema na vida cristã.

Nas palavras de Donald Carson, no livro A Cruz e o Ministério Cristão (Ed. Fiel, 2009, págs 50, 51):

A mensagem da cruz esmaga as grandes idolatrias do mundo eclesiástico: nossa autopromoção interminável, amor ao mero profissionalismo e nosso vício por métodos bem definidos. Sem dúvida, em algumas circunstâncias, pode ser errado criticar qualquer dessas tendências. No entanto, consideradas juntas, elas formulam um padrão de ministério que está tão distante da mensagem da cruz, do demonstrável alcance da cruz e desta descrição neotestamentária do pregador da cruz, que temos de confessar, com vergonha, que nos voltamos aos ídolos e por isso arrepender-nos de nosso pecado.

O Congresso da VINACC tem o mérito de tratar assuntos que quase a totalidade da igreja brasileira nem sequer reconhece como importantes para a vida cristã. Muitos de nossos líderes ainda acham que política, geopolítica, cultura e o papel dos meios de comunicação de massa e a construção de conhecimento firmemente embasado e harmonizado com a Palavra de Deus não seriam “assuntos espirituais”. Em 2011, a mensagem da cruz, e o chamado ao quebrantamento, ao arrependimento, e à uma reavaliação de nossas diretrizes existenciais e ministeriais que tal mensagem evoca, estarão no centro das discussões na próxima edição do congresso. Num tempo em que a proliferação de pseudo-evangelhos repletos de misturas com doutrinas humanas (até com socialismo!) é um fato notório e alarmante, o retorno à cruz por parte dos que realmente crêem no sacrifício definitivo de Cristo, Rei do Reis, e Senhor dos Senhores, é fundamental, é de suma importância.

Nenhum comentário:

Postar um comentário