Loading...

Páginas

terça-feira, 23 de março de 2010

BBB gera discussão entre Judeu e jornalista em Campina Grande

Que o Programa Big Brother Brasil, precisamente o BBB 10 provoca polêmicas e gera as mais variadas posições e opiniões na sociedade brasileira isso não é novidade. Porém, uma reportagem sobre o programa foi responsável por criar uma situação nada amistosa entre o jornalista responsável pela matéria e um líder religioso da cidade, fato não esperado.
No último dia 10 de março, o jornalista Antônio Ribeiro, do Jornal Diário da Borborema escreveu uma matéria cujo título foi: Rejeição ecumênica ao BBB10, que nem ele mesmo imaginava que teria o tipo de repercussão que teve.
Repercussão esta vista não na reação do público leitor do jornal, que inclusive reagiu positivamente a matéria, que até derivou uma segunda matéria, mas a reação menos esperada veio de uma só pessoa, do senhor Davi Meneses, o presidente da Associação Amigos da Torá, uma entidade que se considera Judaica na cidade de Campina Grande, na Paraíba.
Tudo começou a partir de um email que Davi teria enviado ao jornalista do DB, cujo conteúdo reprovava a opinião de um dos entrevistados na matéria, o senhor Damião Rodrigues que foi citado na reportagem como um representante judaico, já que outros nomes representavam outras religiões como a espírita e a evangélica, por exemplo.
Davi questiona a opinião de Damião e diz que ele é apenas um estudante de judaísmo e não tem autoridade para falar como um representante da religião judaica na localidade.
Na sua fala, Damião afirma que o BBB não é recomendado pela Torá e que tudo que não é recomendado pelo livro sagrado da cultura judaica deve ser abortado. Diante disso, Davi engrossa seu discurso e com ironia questiona “gostaria de saber em que texto da “Torá” está escrito que o “BBB10” não deve ser assistido ou outro programa qualquer”.
O presidente da Amigos da Tora afirma que o Brasil é um país laico e que religião nenhuma deve intervir na sociedade, pois isso é dever apenas do Estado. Para ele a manifestação dos líderes religiosos na referida reportagem é “tampar o sol com a peneira e ignorar a realidade do país”. Segundo Davi Meneses, “o BBB10 é a cara do Brasil”.
Já o jornalista Antônio Ribeiro se defende dizendo que a revolta de Davi “foi uma desculpa para manifestar a sua revolta porque deixei de dar crédito as suas mentiras na imprensa como representante de judeu”, declara.
Antônio que ficou surpreso com a atitude de Davi em tornar esse fato público diz “eu pensei que isso seria uma coisa pessoal entre duas pessoas por e-mail, mas ele enviou para o jornalista Apolinário Pimentel e pediu publicação no ‘rede de noticias’”. O portal rede de notícias foi o primeiro a publicar os conteúdos dos e-mails trocados por eles.

Confira as entrevistas no site da vinacc:



Nenhum comentário:

Postar um comentário